Veja neste artigo o que significa o FGC – o Fundo Garantidor de Créditos

Atualmente as agências bancárias ou Instituições financeiras possuem a intenção de resguardar seus clientes, por esta razão em 1995 eles criaram o Fundo Garantidor de Créditos o FGC.

É importante esclarecer que esse fundo tem como intuito reunir as instituições financeiras para que as mesmas possam funcionar como um “garantidor de investimentos e depósitos”.

No entanto em casos de um banco quebrar, o cliente tem um ressarcimento garantido, sendo depósitos na conta corrente ou apenas aplicados em investimentos, porém a uma questão muito importante, onde o cliente precisa ter ciência que o estorno fica limitado ao valor de R$ 250,000.00.

Com tudo esse tipo de fundo existe em diversos países, para ser mais exato em mais de 100, considerando todo o mundo. E tem como finalidade permitir uma estabilidade no sistema financeiro.

Certamente ao obter a sensação de ter um garantidor de depósito, permiti diminuir e muito o risco em casos de uma falha no sistema.

Justamente é bem natural que exista o medo de que a Instituição acabe se quebrando e essa hipótese causa pânico em diversas pessoas, que agem por impulso e saem sacando todo o valor depositado ou investido.

Veja neste artigo o que significa o FGC – o Fundo Garantidor de Créditos

Entretanto o Fundo Garantidor de Créditos causa uma estabilidade muito grande no mercado financeiro, e através desse fundo, as instituições conseguem transmitir aos clientes uma garantia e com isso evita perder esses clientes.

É por essa razão que certamente as próprias instituições bancam os pagamentos mensais desse fundo.

Assim sendo do próprio interesse da Instituição manter os investimentos do cliente em segurança, para que os mesmos não entrem em pânico e retirem todo o dinheiro antecipadamente.

Publicidade

O que significa FGC?

Entenda que o Fundo Garantidor de Créditos é uma Entidade Privada e que não possui fins lucrativos, ela é responsável por um sistema de proteção aos correntistas, onde a mesma administra sendo correntistas, investidores ou poupadores, e ainda por cima possui a intenção de recuperar os investimentos que estão mantidos nesta instituição.

Vale mencionar que o limite máximo é de R$ 250.000,00 para ser ressarcido.

Em casos de querer obter informações mais completas sobre o FGC, basta acessar o site oficial do Fundo Garantidor de Créditos e se informar.

Quais os créditos que se tornam garantidos pelo Fundo Garantidor de Crédito?

No entanto é importante ter ciência de quais serviços são garantidos. Confira a seguir a lista para lhe auxiliar melhor:

  • Depósitos na poupança;
  • Aposentadorias, pensões ou similares;
  • Depósitos avista ou sacáveis mediante a um aviso prévio;
  • Moedas de Câmbio;
  • Letras de crédito de agronegócio;
  • Depósitos a prazo, com ou sem a emissão do certificado (RDB/CDB);
  • Letras Imobiliárias;
  • Depósitos mantidos em contas que não possuem movimentos seja por cheques, mas que sejam destinadas ao registro e o controle do fluxo de recursos que é referente a alguma prestação de serviço seja de pagamentos de salários ou vencimentos;
  • Letras hipotéticas;
  • Operações compromissadas que têm como principal objetivo os títulos que são emitidos após 08/03/2012 por alguma empresa;
  • Letras de crédito imobiliário;

Os Fundos de Investimento não possuem garantia do FGC?

No entanto é importante mencionar que o dinheiro que se aplica no Fundo de Investimento não tem garantia pelo FGC.

Isso ocorre porque o patrimônio de bancos não se mistura com o patrimônio de Fundos de Investimentos Financeiros que os mesmos administram.

Conclusão

Por fim se você possui algum dinheiro investido ou guardado e está com receio de que o banco suma com seu dinheiro ou se quebre.

Efetue uma pesquisa e analise se este em questão está afiliado ao Fundo Garantidor de Crédito e se o mesmo estiver na lista deles não se preocupe, porque certamente se algo ocorrer você estará resguardado até um máximo de R$ 250.000,00.

Em suma o FGC é sem dúvida uma segurança muito grande para os correntistas, além claro de possuir uma garantia de proteção de suas economias em situações onde seu banco esteja impedindo de atuar no mercado financeiro.

Publicidade